Duas notícias que saíram esta semana, sobre realidade aumentada, prometem revolucionar a maneira das pessoas comunicarem-se.
A primeira vem do Japão, onde foi apresentado um aplicativo para smartphone, em que crianças podem acompanhar notícias impressas em jornais de forma lúdica, com animações e demais recursos que dão vida aos textos.

Batizado de “Toyko Ar”, a ideia deste aplicativo é entreter a família em torno do jornal impresso, compartilhando as informações. A Tokyo Shimbum, fabricante do aplicativo, garante que jornais não foram feitos para crianças, mas desta forma ela começará a despertar o interesse pela leitura desta mídia.
Para que o aplicativo tenha seu efeito, basta apenas à criança posicionar o celular em cima das marcações feitas no impresso.

A outra notícia que promete revolucionar o meio de se obter informações em um futuro próximo vem dos Estados Unidos. Foi fotografado em um metrô em Nova Iorque o co- fundador do Google, Sergey Brin, testando seu protótipo de óculos de realidade aumentada, o Google Glass.

Os óculos do Google apresentam apenas uma lente, e funcionam com uma pequena tela. Caso o usuário esteja conectado à internet, ele pode acessar informações de tudo o que é observado, com base em dados de geolocalização e de pesquisas do prórpio Google.

Brin prometeu colocar sua experiência no mercado até o final deste ano, por US$ 1.500, e convida desenvolvedores para maratonas de testes em São Francisco, ainda este ano, e Nova Iorque no começo de fevereiro.

O grande problema, salientou seu criador, é a bateria que dura pouco, mas o Google prometeu sanar este empecilho.

Qual sua opinião sobre estes projetos e experiências? O que mais nos aguarda para o futuro?

Fonte: Folha de São Paulo, Olhar Digital

Acompanhe o vídeo da Tokyo Shimbum, em inglês, sobre a utilização do aplicativo: